Saiba como deixar a batata mais magra e saudável

21 de outubro de 2016
Saúde e Bem-Estar
0Comentários

Fonte: Minha Vida

Cozida, assada ou em forma de purê, esse alimento é rico em nutrientes

Os altos índices de carboidratos encontrados na batata fazem esse vegetal carregar a fama um tanto quanto injusta de “alimento que engorda”. Mesmo quem quer perder peso ou não quer ganhar quilos, pode incluir a batata no cardápio sem culpa. “O segredo está em equilibrar a quantidade dessa fonte de carboidrato com os outros grupos alimentares”, afirma a nutricionista Rosana Farah, especialista do Minha Vida. O modo de preparo também faz toda a diferença na hora de emagrecer o prato.

Além disso, a batata é rica nas vitaminas K, C e do complexo B e tem grandes quantidades de fósforo e potássio – todos nutrientes que ajudam nosso organismo a funcionar melhor. É possível fugir da batata frita e optar por versões menos calóricas ou gordurosas do vegetal, priorizando uma alimentação saudável. Confira as dicas das nutricionistas na hora de preparar as batatas.

Diminua o índice glicêmico
A batata é um alimento que possui um alto índice glicêmico e não deve ser consumida em excesso para não provocar picos de glicose. Quando consumimos carboidratos e açúcares, nosso organismo os transforma em glicose a fim de produzir energia para o nosso corpo. Quando um alimento possui muita glicose, ou seja, tem um índice glicêmico alto, o sangue fica com altas taxas dessa substância. A resposta do organismo é armazenar o açúcar e depois transformá-lo em gordura, processo que leva ao ganho de peso.
Mas a nutricionista Rosana Farah, especialista do Minha Vida, dá uma dica para reduzir o índice glicêmico da batata. “Consuma a batata acompanhada de fibras (hortaliças, grãos) e gorduras não saturadas (azeite de oliva). Dessa forma ela será absorvida mais lentamente, diminuindo seu índice glicêmico”, explica. E, tome cuidado para não elevar ainda mais o índice dela. “Se essa mesma batata for consumida com outra fonte de gordura ou de carboidrato, o índice glicêmico cresce”, alerta.

Batatas assadas
Por ter menos gordura, a batata assada é um dos preparos mais saudáveis para esse alimento. Segundo a nutricionista Simone Freire, o ideal é assar as batatas com casca – para conservar os nutrientes – e sem adição de óleo. Caso você fique com medo de as batatas grudaram na forma, usa uma quantidade de óleo mínima. “Você também pode recheá-la com legumes, ervas, proteínas de baixa caloria (peito de peru, frango desfiado) ou até azeites, tornando a refeição mais completa”, explica a nutricionista Hellen Fernandes, da consultoria Galgani Farmácia de Manipulação, em Minas Gerais. Uma batata inglesa (100g) assada com adição de óleo tem 64 calorias.

Cozinhando a batata
Com 52 calorias (100g), valor ainda mais baixo do que a preparação assada, a batata cozida não precisa acompanhar óleo, portando tem menos gordura. Prepará-la cozida também ajuda a conservar os nutrientes, principalmente no vapor. A regra da casca também vale para os alimentos cozidos – se não retirarmos a casca, conservamos ainda mais os nutrientes. A batata cozida pode ser acompanhada de carnes e saladas para diminuir seu índice glicêmico e deixar a refeição completa.

Passe longe da batata frita!
A versão frita acaba sendo a opção mais calórica e menos saudável. “Qualquer processo de fritura faz com que o óleo seja incorporado ao alimento, ocorrendo um grande aumento calórico”, explica Simone. Para se ter uma ideia, enquanto uma porção (100g) de batata cozida tem 52 calorias, a mesma quantidade frita tem cerca de 267 calorias – mais que o triplo! E a quantidade de gorduras também chega a níveis astronômicos: a batata assada tem 0,14g de lipídios, ao passo que a preparação frita carrega 26g.

Para evitar que a batata fique encharcada de óleo, Hellen dá a dica: “o ideal é que a temperatura do óleo esteja mais alta, mas essa opção continua não sendo a ideal para consumo frequente no dia a dia”, diz.

Batatas sauté
As batatas salteadas são uma versão temperada na batata cozida – costumam levar salsinha e uma certa quantidade de óleo ou manteiga, para deixá-las douradas na frigideira, correndo o risco de ficarem gordurosas. “Dessa forma, é preciso ficar atento para a quantidade de gordura que se adiciona nesta preparação, podendo optar por margarina light ou azeite”, conta Rosana Farah, que completa dizendo que ervas frescas como alecrim e orégano são os melhores temperos. Uma colher de sopa de batata sauté (25g) tem 37 calorias.

Enriqueça seu purê com legumes
Uma das formas mais tradicionais de se preparar as batatas, o purê pode ser inclusive consumido por bebês que estão iniciando a alimentação. E o melhor de tudo é que você pode acrescentar outros legumes triturados ao preparo, acabando com as desculpas para não comer cenoura, abobrinha ou couve-flor. De acordo com a nutricionista Rosana, a batata em forma de purê acaba perdendo parte de suas fibras, por conta da trituração. Uma colher de sopa de purê de batatas (25g) tem apenas 28 calorias – se não houver adição de manteiga, margarina ou outro legume.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos que você pode gostar

No final de semana do feriado da Proclamação da República, o Mercado Municipal de Curitiba ...
9 de novembro de 2020
Mais de 20 pratos com preços promocionais e receitas inspiradas nos quatro cantos do mundo. Pela ...
13 de outubro de 2020
O câncer de mama é o mais frequente entre as mulheres brasileiras, com quase 60 mil casos por ...
12 de outubro de 2020
Open chat