Iogurte e efeitos no pH corporal

20 de maio de 2015
Saúde e Bem-Estar
0Comentários
Para ter um corpo saudável, é fundamental manter a química corporal em equilíbrio. Os alimentos e bebidas que consumimos durante o dia produzem compostos quando são metabolizados pelo organismo e, de acordo com eles, podem ser classificados em dois grupos: ácidos e alcalinos. Conheça as diferenças entre cada um e saiba em qual grupo o iogurte é classificado.
O pH e a química corporal
O pH, ou “potencial de Hidrogênio” é uma medida utilizada para definir o nível de acidez ou alcalinidade de um produto. Trata-se de uma escala que vai de 0 a 14, na qual os menores valores representam alto nível ácido e os maiores, alcalino. O corpo humano tende a equilibrar o pH e a mantê-lo entre 6 e 7. A maioria das pessoas com a química corporal desequilibrada possuem um pH excessivamente ácido, o que pode gerar diversas complicações à saúde.
O pH do iogurte
O iogurte comum sem açúcar possui pH entre 4,5 e 5, o que o torna um alimento de baixo nível ácido. Porém, quando são adicionados adoçantes a esse produto, sua acidez aumenta consideravelmente. Portanto, para manter a química corporal equilibrada, o consumidor deve levar em consideração o tipo de iogurte, bem como seu nível de açúcar. Embora o corpo humano possua mecanismos de equilíbrio, é fundamental consumir alimentos alcalinos e neutros para balancear a química corporal.
Os riscos da falta de equilíbrio
O desequilíbrio do pH pode causar diversos problemas, especialmente quando estão relacionados ao excesso de acidez. Quando o corpo metaboliza muitos alimentos ácidos e quase nenhum alcalino deve consumir minerais provindos de ossos e órgãos para neutralizar e remover de forma segura a acidez. Esse excesso é conhecido como acidose, que pode gerar deficiências no sistema imunológico, ganho de peso, infecções por levedura (fermento), osteoporose, fadiga crônica e dores nas articulações. Além disso, pode criar um ambiente favorável para a formação de células cancerígenas e para a multiplicação de vírus, fungos e bactérias no corpo. Os alimentos ácidos incluem feijão, café, chocolate, massa, trigo, refrigerante e industrializados de forma geral.
Dieta saudável
As células e os tecidos do corpo exigem um ambiente levemente alcalino para funcionarem adequadamente. Para evitar a acidose, é preciso consumir alimentos neutros e de alto teor alcalino. Dessa forma, o corpo terá os recursos necessários para processar os ácidos da forma mais adequada. Os alimentos alcalinos incluem a maioria dos vegetais, frutas frescas e secas, amêndoas, azeite de oliva e chás de ervas. Os alimentos neutros são, basicamente, laticínios, castanhas e água.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos que você pode gostar

Nos dias 23, 24 e 25 de fevereiro, pescados raros e de alta qualidade são destaque no Mercado Em ...
11 de fevereiro de 2021
Sem ponto facultativo, Mercado funciona normalmente nos dias 16 e 17 de fevereiro Na terça-feira ...
9 de fevereiro de 2021
Entre 26 e 28 de janeiro, estabelecimentos oferecem dois produtos pelo preço de um A comemoração ...
22 de janeiro de 2021
Open chat