Figo é aliado da pele e tem ação anti-inflamatória

8 de agosto de 2016
Saúde e Bem-Estar
0Comentários

Fruta possui boas quantidades de cálcio, magnésio, fósforo e potássio
Por: Patricia Carvalho de Jesus –  NUTRIÇÃO – CRN 12100086/RJ

O figo é uma fruta proveniente da figueira. Tem sua origem na Ásia, depois sendo cultivado no Mediterrâneo e na América. É doce, com casca porosa de coloração verde / roxa, e possui polpa consistente, avermelhada, com várias sementes pequenas.

Segundo a Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (TACO, 2011), o figo cru possui 84 calorias a cada 100 gramas. Possui baixo teor de gordura, além de alto teor de minerais, água e fibras.

Dentre os micronutrientes, destaca-se a quantidade de cálcio, magnésio, fósforo, potássio e cobre, além de vitamina B1. Também possui vitamina C, 0,8mg/100g, mas é uma quantidade pequena, muito inferior à acerola, por exemplo, que possui 941mg/100g. Portanto, não podemos dizer que o figo é fonte de vitamina C.

Suas características mais importantes se referem ao seu potencial antioxidante. O figo é fonte de dois grandes grupos principais de compostos fenólicos, com ação antioxidante potente: flavonoides, como a quercetina e catequina; além de ácidos fenólicos, como o ácido gálico.

Devido à sua ação antioxidante forte, é utilizado para prevenção de câncer e saúde da pele, por proteger o organismo contra os radicais livres. Além disso, suas propriedades anti-inflamatórias tem sido estudadas para serem utilizadas no tratamento de acne, eczema, úlceras e outras dermatites, e até mesmo como anti-idade. Estudos recentes investigam a utilização do extrato da folha do figo com seus compostos biologicamente ativos para utilização em cosméticos e tratamentos para pele, porém ainda não há muitos estudos e, portanto, consenso sobre sua eficácia.

Pelo contrário, as folhas de figo utilizadas de maneira incorreta (mesmo em forma de chá) podem causar queimaduras na pele. O consumo do figo também é relatado para tratamento de diabetes e diarreia, por sua composição rica em fibras solúveis. Ainda, a quantidade de potássio auxilia no controle da pressão arterial, e sua quantidade de fósforo é muito importante para a saúde óssea e mesmo para o metabolismo energético do corpo, produção de energia.

Pela sabedoria popular, o chá da própria fruta é recomendado para problemas respiratórios, como bronquite e asma, porém não é conhecida a quantidade ideal e segura de consumo.

Essa fruta é bastante utilizada para a fabricação de doces e compotas. Sua utilização na forma in natura seria uma boa opção para lanches, como substituição de outras frutas. A quantidade ideal a ser consumida por dia é de 2 unidades médias.

Fonte: Minha Vida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos que você pode gostar

No final de semana do feriado da Proclamação da República, o Mercado Municipal de Curitiba ...
9 de novembro de 2020
Mais de 20 pratos com preços promocionais e receitas inspiradas nos quatro cantos do mundo. Pela ...
13 de outubro de 2020
O câncer de mama é o mais frequente entre as mulheres brasileiras, com quase 60 mil casos por ...
12 de outubro de 2020
Open chat