Diferenças entre gripe e resfriado

6 de julho de 2015
Geral
0Comentários

A gripe é uma infecção respiratória causada pelos vírus da família Influenza. Exitem vários subtipos de Influenza, capazes de provocar quadros de gripas mais ou menos graves. O resfriado também é uma infecção respiratória viral, mas existem dezenas de vírus diferentes que podem provocar o resfriado, como Rinovírus, Adenovírus, Parainfluenza, etc. Mais à frente vamos falar detalhadamente sobre estes vírus.
Duas das principais diferenças entre a gripe e o resfriado são a febre e o estado geral do paciente. Enquanto o resfriado não costuma provocar febre (exceto em crianças pequenas), na gripe a febre é comum e costuma ser acima de 38ºC, principalmente nas crianças. Na gripe, o paciente apresenta-se mais prostrado, com dor de cabeça e, frequentemente, com dor nos músculos e articulações. No resfriado, o paciente tem coriza, tosse e espirros, mas encontra-se mais ou menos bem disposto, apenas incomodado com estes os sintomas.
A tabela abaixo resume as principais diferenças e semelhanças entre a gripe e o resfriado:

Caraterísticas Resfriado Gripe
Vírus Rinovírus na maioria dos casos, mas também pode ser causado por Adenovirus, Vírus sincicial respiratório, Coronavirus, Parainfluenza, entre outros. São causados pela família do vírus Influenza.
Febre Pouco comum nos adultos, mas frequente em crianças pequenas. Costuma ser baixa. Muito comum, geralmente acima de 38º. Em crianças, a febre pode passar dos 40ºC.
Dor de cabeça Raro. Muito comum.
Dores pelo corpo Raro, quando presentes são leves. Comum e habitualmente bem incômodas.
Coriza nasal Muito comum. Pode haver ou não.
Espirros Muito comum. Pode haver ou não.
Dor de garganta Muito comum e surge habitualmente já no primeiro dia de doença. Pode haver ou não.
Fraqueza Pouco comum. Muito comum e pode durar vários dias.
Tosse Tosse seca leve a moderada. Comum, pode haver expectoração.
Tempo de incubação 24 a 72 horas. 24 a 96 horas.
Duração da doença 3 a 7 dias na maioria dos casos, mas em 1/4 dos pacientes, a doença persiste por até 14 dias. 2 a 5 dias, mas a tosse e o cansaço podem durar semanas para desaparecer.
Período contagioso Inicia-se 12 a 24 horas após o primeiro contato com o vírus, mas o pico ocorre entre o 2º e 4º dias de sintomas. Inicia-se 12 horas após o primeiro contato com o vírus, mas o pico ocorre entre o 1º e 6º dias de sintomas.
Abertura do quadro Piora gradual ao longo dos 2-3 primeiros dias. Início súbito, com pico dos sintomas em poucas horas.
Complicações comuns Otite média e sinusite. Otite média e pneumonia.

 
Baseado apenas no quadro clínico, conseguimos ter uma ideia de qual vírus estamos lidando. Por exemplo:
Rinovírus – é a principal causa dos resfriados comuns. É uma doença branda, que raramente causa febre nos adultos e costuma durar de 5 a 7 dias. Pode causar problemas apenas nos pacientes asmáticos por desencadear exacerbações do quadro. Existem mais de 100 sorotipos diferentes do rinovírus.
Coronavírus – Também causa sintomas de resfriado, além de poder causar diarreia em algumas pessoas, principalmente em pacientes imunodeprimidos. A pneumonia asiática, que recebeu bastante atenção da mídia no início da década de 2000, é causada por um sorotipo de coronavírus.
Parainfluenza – É causa de traqueobronquite e pneumonia, costuma ser mais grave em crianças pequenas e imunocomprometidos. No adulto causa quadro brando, semelhante a um resfriado.
Adenovírus – Costuma causar um quadro um pouco mais rico, com febre, faringite, rouquidão e conjuntivite. Pode ser causa de pneumonia, diarreia e meningite viral. É um vírus que provoca um resfriado um pouco mais forte.
Vírus sincicial respiratório – Causa um quadro mais sintomático ainda, com sinusite, otite, conjuntivite, tosse. Em idosos, crianças e imunodeficientes pode causar pneumonia e levar ao óbito. É o tipo de resfriado mais agressivo, mas costuma não causar problemas em adultos ou crianças mais velhas saudáveis.
Influenza – É o agente causador da gripe. Provoca uma infecção respiratória alta bastante sintomática. Pode ser causa de pneumonia viral ou facilitar o aparecimento de pneumonia bacteriana. Eventualmente, mutações nos vírus levam a grandes epidemias, como a da gripe espanhola no início do século XX, a gripe aviária e a gripe suína (gripe A do subtipo H1N1). Mesmo assim ,em adultos saudáveis, ela não provoca maiores problemas na maioria dos casos.
O quadro clínico das viroses que acometem o trato respiratório alto, seja gripe ou resfriado, é muito semelhante. Como essas infecções costumam ser autolimitadas e não requerem tratamento específico, na maioria dos casos, não faz sentido realizar exames caros e causar transtornos ao paciente somente para se saber exatamente qual é o vírus responsável. Na maioria das pessoas, a gripe e o resfriado se curam espontaneamente sem causar grandes problemas.
SINTOMAS DO RESFRIADO
O resfriado (chamado de constipação em Portugal) é uma infecção branda das vias aéreas. Como já explicado, pode ser causado por vários tipos de vírus, sendo o Rinovírus o mais comum. É extremamente contagioso e a transmissão é feita através de aerossóis da tosse ou espirro e pelo contato com mãos infectadas.
Os sintomas surgem de 24h a 72h após o transmissão do vírus. Costuma durar de 5 a 7 dias, porém em 25% dos casos, os sintomas persistem por até 2 semanas. A maioria das pessoas apresenta de 3 a 5 quadros de resfriado por ano.
Os sintomas mais comuns são a rinite, tosse e espirros. Pode ocorrer dor de garganta de curta duração nos primeiros dias. A tosse seca pode durar até semanas depois do fim dos sintomas. Em adultos, raramente ocorre febre.
O resfriado é contagioso durante apenas os 3 primeiros dias de sintomas.
As complicações são raras e incluem exacerbação de asma e presença de infecção bacteriana associada como sinusite ou otite.
SINTOMAS DA GRIPE
A gripe é causada pelo vírus Influenza e apresenta um quadro clínico mais rico que o resfriado, com febre alta, dores pelo corpo, dor de cabeça, mal estar, perda do apetite, dor de garganta e tosse. Na gripe, os sintomas costumam aparecer subitamente ao contrário do resfriado, onde eles surgem gradualmente. A tosse e a febre são sintomas precoces.
O modo de transmissão é igual ao do resfriado. O tempo de doença pode ser de até 2 semanas, mas, em geral, dura de 4 a 7 dias. O tempo em que o paciente mantém-se contagioso dura de 1 a 2 dias após a resolução da febre.
A gripe também apresenta uma maior taxa de complicações, como pneumonia pelo próprio Influenza ou por bactérias oportunistas (leia: SINTOMAS DA PNEUMONIA), que se aproveitam do estado debilitado do paciente para atacar seus pulmões.
Tanto a gripe comum, quanto a gripe A (H1N1) apresentam quadro clínico e taxas de complicação semelhantes, sendo impossível a sua distinção sem exames laboratoriais (leia: GRIPE SUÍNA).
Além da vacina contra a gripe, já existem remédios específicos contra o influenza, que quando indicados, devem ser administrados nas primeiras 48 horas doença. O mais conhecido é o Tamiflu®. O tratamento específico é indicado em crianças, idosos e pessoas com comprometimento do sistema imunológico. O Tamiflu® não cura imediatamente a gripe, mas reduz bastante seu tempo de duração e ajuda a prevenir as complicações.
Apesar da imagem de doença branda, a gripe é responsável por milhares de morte todos os anos, em todos os países. As pessoas do grupo de risco descrito acima são as mais propensas a apresentar complicações. Realmente, trata-se de uma doença com uma taxa de mortalidade muito baixa, ao redor de 0,3%, mas por ser altamente contagiosa (infecta mais de 1 bilhão de pessoas a cada ano) acaba causando muitas mortes, mesmo que percentualmente esses números sejam baixos.
É importante lembrar que a imensa maioria das pessoas terão vários episódios de gripe durante a vida sem nunca desenvolver complicações. O tratamento com antivirais só deve ser feito após avaliação médica.
SINAIS DE GRAVIDADE DA GRIPE
Os sinais de gravidade da gripe são:
– Dificuldade respiratória.
– Dor torácica para respirar.
– Pressão baixa.
– Alterações da consciência.
– Desorientação.
– Vômitos persistentes.
PREVENÇÃO DA GRIPE E DO RESFRIADO
A gripe e o resfriado são viroses altamente contagiosas. Quando se mora na mesma casa de alguém infectado, é quase impossível não entrar em contato com o vírus. Algumas dicas de como reduzir o risco de transmissão:
– Evitar contato próximo com pessoas contaminas (pelo menos 2 metros).
– Evitar contato direto das mãos com olhos e boca sem antes as terem lavado.
– Lavar as mãos com água e sabão (ou solução alcoólica apropriada) frequentemente.
– Evitar ficar em ambientes com pouca circulação de ar e com muitas pessoas.
– Idosos devem ser vacinados anualmente.
 
Fonte: MDSaúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos que você pode gostar

Mais de 20 pratos com preços promocionais e receitas inspiradas nos quatro cantos do mundo. Pela ...
13 de outubro de 2020
O câncer de mama é o mais frequente entre as mulheres brasileiras, com quase 60 mil casos por ...
12 de outubro de 2020
No dia 25 de Setembro foi revogada a bandeira laranja de Curitiba. Com isso, o Mercado Municipal ...
25 de setembro de 2020
Open chat