Água promove faxina interna e mantém o equilíbrio do corpo

12 de novembro de 2016
Saúde e Bem-Estar
0Comentários

Fonte: Minha Vida
Frutas e vegetais também ajudam a matar a sede do organismo
Sabia que 70% do corpo humano é formado por água? No entanto, ao longo do dia, parte dela é eliminada por meio do suor ou da urina. Exatamente por esse motivo que, para manter a saúde em dia, é preciso caprichar na ingestão de líquidos.
“Quando não nos hidratamos corretamente, substâncias tóxicas e prejudiciais ficam retidas no organismo, abrindo caminho para o aparecimento de algumas doenças”, explica a nutricionista Márcia Curzio.
A desidratação pode comprometer diversas atividades metabólicas vitais, entre elas o transporte de nutrientes pelo sangue, o bom funcionamento dos rins, intestinos, além da produção de hormônios e enzimas. “Todas essas reações só podem ocorrer em meio aquoso”, esclarece Solange Saavedra, gerente técnica do Conselho Regional de Nutricionistas da 3ª Região (CRN3).
“Uma reposição hídrica adequada é vital para o bom funcionamento orgânico. Calcula-se que um adulto deveria ingerir algo em torno de 2 litros de água por dia”, complementa Solange. As crianças devem beber entre 500 mililitros a 1 litro. Mas como se chegou a esse número? Simples: descobriu-se que, em média, o corpo consome essa quantidade de água em funções básicas, como respiração e digestão. Portanto, nada mais natural do que fazer a reposição exata do que perdemos.
Porém, antes de agendar visitas descontroladas ao bebedouro mais próximo, lembre-se que este consumo não se restringe a grandes goles de água. Alimentos ricos no elemento, como frutas e vegetais, são uma forma indireta, mas igualmente eficaz, de matar a sede do corpo. Sucos naturais e a velha e boa água de coco também são excelentes fontes, já que nos abastecem de vitaminas e minerais importantes para manutenção do equilíbrio corporal.
Um simples copo de água é capaz de fornecer elementos importantes como o cálcio, que funciona como tranquilizante natural e tem a capacidade de fortalecer ossos e dentes, indispensável para a mulher durante e após a menopausa. Já o magnésio favorece a contração muscular, e o potássio age na prevenção de problemas estomacais e combate a fadiga.
Frutas e vegetais também matam a sede do corpo
Antes de agendar visitas descontroladas ao bebedouro mais próximo, é bom lembrar que este consumo não se restringe a grandes goles de água. Alimentos ricos no elemento, como frutas e vegetais, são uma forma indireta, mas igualmente eficaz, de matar a sede do corpo. Sucos naturais e a velha e boa água de côco também são excelentes fontes, já que nos abastecem de vitaminas e minerais importantes para manutenção do equilíbrio corporal.
Um simples copo de água é capaz de fornecer elementos importantes como o cálcio, que funciona como tranquilizante natural e tem a capacidade de fortalecer ossos e dentes, indispensável para a mulher durante e após a menopausa. Já o magnésio favorece a contração muscular, e o potássio age na prevenção de problemas estomacais e combate a fadiga.
Sem uma hidratação adequada, o corpo retém líquido e não elimina o sódio, um dos principais responsáveis pelo aparecimento da celulite.
Quem sofre com quilinhos extras tem motivos de sobra para reforçar a ingestão de água. Ela é fundamental para quem pretende reduzir a quantidade de massa gorda, ou seja, emagrecer. “A cada 500 g de gordura que o organismo metaboliza, são produzidos e despejados no organismo cerca 550 g de um mix de água e resíduos que tende a se acumular cada vez mais. Para que sejam eliminados, só há um meio: botar mais água para circular no corpo, o que proporciona uma espécie de faxina interna, garantindo o equilíbrio hídrico do organismo. Esse é nosso sistema de desintoxicação”, explica a nutricionista Marcia Curzio.
Se as vantagens não são suficientes para te convencer a se hidratar melhor, então dê uma espiada na lista do prejuízo que se pode ter quando não estamos bem hidratados: pele ressecada, dor de cabeça, formação de cálculos (pedras) nos rins, pressão arterial alterada, problemas de circulação, deficiência na produção hormonal, irritabilidade e até insônia.
Para manter o corpo hidratado são necessários, no mínimo, 8 copos grandes de água por dia (cerca de 2 litros). E lembre-se: não espere sentir sede. Quando sentimos falta de água é sinal de que o organismo já está em processo de desidratação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos que você pode gostar

No dia 25 de Setembro foi revogada a bandeira laranja de Curitiba. Com isso, o Mercado Municipal ...
25 de setembro de 2020
EMPÓRIOS E MERCEARIAS - Farinha do Acre, na Sissi Cereais, de R$13 por R$9,10 (-30%) - Granola ...
21 de setembro de 2020
- Mirtilo (125g), na Banca do Gervario, de R$10 por R$7 (-30%) - Batata Monalisa (kg), na ...
15 de setembro de 2020
Open chat